Menu Content/Inhalt
Home arrow Justificativa
Justificativa
 
Imprimir E-mail
Santa Catarina, com apenas 1% do território nacional e 3% da população brasileira, contribui com 7% do PIB nacional.  Entretanto, diagnósticos indicam o Estado como local dos maiores índices de poluição ambiental do país, representando um desequilíbrio entre economia e natureza e a fragilidade das ações de controle e redução de degradação ambiental.  As atividades primárias representam 17% do PIB estadual, produzidos principalmente pela agricultura familiar (90% das propriedades do Estado são inferiores a 50 hectares).
 
Na suinocultura, o Estado possui de 5,7 milhões de animais, gerando diariamente uma carga poluidora equivalente á 25 milhões de habitantes. Somente 15 % de seus dejetos possuem manejo adequado. O intenso confinamento de animais nas propriedades, o uso irracional da água, a inexistência de instalações para tratamento de dejetos associado ao desconhecimento das boas práticas, induzem à poluição dos recursos hídricos.
 
A região suinícola, selecionada nesta proposta, localizada na Bacia Hidrográfica do Rio Tubarão, compreende municípios próximos a Braço do Norte, produz 450.000 cabeças e apresenta elevada densidade de suínos (700 suinos/km2).  Carecendo, portanto, de práticas sustentáveis e consolidadas, que levem à recuperação das águas degradadas, de modo a minimizar o conflito local e sócio/ambiental, de modo a tornar-se competitiva internacionalmente e seus padrões sustentáveis de produção e consumo.
 
Com relação à rizicultura, o cultivo convencional do arroz irrigado apresenta desperdícios no consumo de água e problemas de contaminação pelo uso de agrotóxicos que também apresenta conflitos entre os usuários e as comunidades afetadas pelo seu uso irracional...